MAGNÓLIA SE TRANSFORMA NO 'PEC`DO AMADOR
 

 

pag18-foto01-16-11-08.jpg

O técnico da equipe de sub-17 do Magnólia, Ney Marcos, acredita que o trabalho no Campeonato Estadual amadureceu os seus jogadores.

 

Que o Poker-Petrópolis-Ikinha está sendo a referência do futsal não apenas aqui na cidade como no Rio de Janeiro, isso todo mundo sabe. Num trabalho de excelência que ganhou o apoio dos petropolitanos, sobretudo daqueles apaixonados pelo futsal, tem uma versão amadora. Cada vez mais o Magnólia está se transformando num autêntico “PEC” das categorias de base e os números estão aí para comprovar isso.
Atual campeão do Troféu Eficiência no futsal (prêmio dado pela Liga Petropolitana de Desportos ao final da temporada a aquele clube que somar o maior número de pontos de um ranking da entidade), o Magnólia caminha com relativa tranqüilidade para a conquista do bicampeonato. O clube lidera o ranking deste ano e, a julgar pelo que está por vir, só tende a aumentar ainda mais a distância de alguns de seus principais adversários na corrida pelo título da temporada.
Nos campeonatos municipais de futsal sub-9, sub-11 e sub-13 garantiu a classificação para a fase decisiva das competições, sendo que na última categoria citada liderou a competição de forma invicta. Já pelo campeonato de sub-20, só conheceu a derrota uma única vez e está brigando pelo tricampeonato da categoria. É bom lembrar que conquistou neste ano os títulos no sub-15 e no sub-17, sendo que neste obteve o tricampeonato. A boa participação do Magnólia não se resume apenas a Petrópolis. O clube fez um jogo ontem à tarde, no ginásio do “Verdão”, no bairro Bingen, onde a equipe de sub-17 buscou a classificação para as quartas-de-final do Campeonato Estadual da categoria. O time enfrentou o Piedade, com a vantagem do empate para passar para a próxima fase. Até o fechamento desta edição não se sabia o resultado. Já pelo Estadual de sub-15, o clube conseguiu ir até o final da segunda fase.
Um dos responsáveis pelo trabalho nas categorias de base é o técnico Ney Marcos, que comanda pelo menos três categorias do clube. Segundo ele, a razão do sucesso do alviverde no futsal está justamente na ampliação do intercâmbio, dando a oportunidade dos jogadores atuarem em competições no Rio de Janeiro. O clube, que já cedeu até jogadores para o Poker-Petrópolis-Ikinha, quer ampliar ainda mais o trabalho para o ano que vem.
“Procuramos trabalhar muito aqui no clube. Procuramos dar oportunidades aos atletas que treinam conosco, sendo que se preparam nas categorias de base até chegar aos times que competem no Rio de Janeiro. Assim, são preparados para enfrentar grandes desafios. Mas respeitamos muito o trabalho que os clubes também fazem em Petrópolis. O município tem muitos talentos para serem trabalhados”, finalizou Ney Marcos.

 

© Sport Club Magnólia – Rua Bingen nº1738, Petropolis – RJ
  • (24) 2242-0924 ( Sede )
  • (24) 2243-1930 ( Ginásio )
  • (24) 2245-7660 ( Piscina )

  • Todos os direitos reservados